sábado, 26 de março de 2011

O BACHIANO BRASILEIRO

Meu filho Benjamin está na área. O moleque chegou na madrugada de segunda-feira, dia 21 de março. Desde então posso afirmar, com a profundidade de um Pedro Bial refletindo sobre a vida em um paredão do Big Brother Brasil, que só faço aprender. Em três dias descobri como escolher cenoura no supermercado (há que se observar o rabinho da erva bianual que faz a alegria do coelho da Páscoa) , as propriedades nutritivas do colostro e as diferenças entre as contrações de Braxton-Hicks e a conferência de Bretton Woods. A aventura promete.

Na primeira noite do garoto em casa, dei uma de D.J e mandei ver na trilha sonora. A ideia era acalmar a criança enquanto o galo não cantava. Tentei músicas de ninar, embarquei na  Arca de Noé do poetinha, fui de Pixinguinha, coloquei o maestro soberano tocando O Boto... e nada.  

Resolvi apelar para o bom e velho Johann Sebastian Bach. Acreditem. Ao ouvir a Sonata em Sol Menor para flauta e cordas, o moleque sossegou. Foi na mosca, como diriam os meus avós. Desde então é essa a trilha sonora no meu ilê.
O curioso dessa história toda é o seguinte: - Não imaginei que o moleque chegasse no dia 21 de março. O parto estava previsto para a última semana do mês. Precisei, portanto, consultar ontem o meu babalorixá virtual, o Pai Google da Aruanda, para saber que diabos ocorreu ao longo da História na data de nascimento do moleque. Dentre várias informações, a que me chamou especial atenção foi a seguinte:

- 21 de Março de 1685.  Nasce na pequena cidade alemã de Eisenach o compositor Johann Sebastian Bach.  

Cheguei a seguinte conclusão. Não tenho nem de perto - nem somadas minhas vinte mil encarnações - o talento do dedo mindinho de um Heitor Villa-Lobos para compor as Bachianas Brasileiras - a  obra maior do mestre careca canarinho inspirada no gigante alemão de perucas. Ando desconfiado, porém, de que eu ajudei a fazer um legítimo Bachiano Brasileiro.

Por via das dúvidas separei, para a próxima semana, do próprio Bach os Concertos de Brandemburgo - com a Filarmônica de Berlim - e (saravá Villa-Lobos!) a Tocata da Bachiana Brasileira n. 2, o monumental Trenzinho do Caipira. 

Que o São João Sebastião dos Botequins (a melhor tradução em português-brasileiro para o nome do germânico) e o São Villa-Lobos do Brasil protejam o garoto e me garantam um bom sono.


Abraços 

23 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns, Simas! E seja bem-vindo, Benjamin!
Há tempos venho acompanhando seu blog, de que gosto muito. Não sei se lembra de mim, estudamos juntos no IFCS, lá pelo século passado.
Um grande abraço,
Maria Cristina

Diego Moreira disse...

Bem-vindo ao time dos pais. Meu moleque curte a habanera cantada pela dona Carmen, do seu Bizet.

Beatriz Fontes disse...

Simas e Candinha, parabéns pelo rebento! Deixo aqui minhas boas-vindas para o Benjamin. Espero que ele herde o bom-gosto musical de vocês e que todos sejam extremamente felizes. Beijins.

Igor Martins disse...

Professor Simas,

Primeiramente,parabéns!O novo papai da área!E,claro,boas-vindas ao Benjamin!
Também parabenizo seus blogs,o atual e o antigo.Ótimas postagens!

Igor

Bruno Ribeiro disse...

Que beleza! Que beleza! Espero conhecer o Benjamin no feriadão de Páscoa. Grande figura! Beijo, querido!

Joel Bueno disse...

Já nasceu com bom gosto! Qualidade que já está apurando! Vai ser o Villa do século XXI!

Mariane disse...

Quanta felicidade! Parabéns Simas, mande muitos e muitos beijos à Candinha!

Cesar Tartaglia disse...

Simas, com meus moleques, "Pelo telefone" era tiro e queda. Não sei se você conhece, é desse moço, o Donga, que havia acabado de lançar o - era assim que se chamava? - disco quando eles nasceram. Pode apostar - é supimpa e ainda vai fazer sucesso!

Rafael Cesar disse...

meu avô sempre falava de um buteco que ele frequentava em alguma cidade do brasil à qual ele ia muito, e que se chamava: joão sebastião bar.

Carlos Andreazza disse...

Benjamin nasceu na exata semana [e dois dias antes] em que, 64 anos atrás, foi fundado o Império Serrano.

Promissor!

Anônimo disse...

Parabéns Simas! Novo botafoguense na área!

Muita felicidade e saúde para você, Candinha e Benjamin.

Abração,

Daniel A.

Paulo Aragão disse...

Salve Simas: o moleque passou raspando à data de nascimento de outro compositor maior: Ernesto Nazareth (20 de março, 1863). Está bem cercado por todos os lados. Parabéns! Saudações alvinegras!

Luiz Antonio Simas disse...

MARIA CRISTINA, é claro que eu me lembro. Ainda encontro vez por outra uma galera da tua turma que ficou aqui pelo Rio...Beijo

DIEGO, saravá!!

Valeu, BIA. Em breve você cruzará com o moleque por algum boteco tijucano.

IGOR, obrigado!

BRUNO e MARI, espero vocês. Beijo

JOEL, se o moleque gostar do Villa já tá de muito bom tamanho. Abraço

Grande CESINHA, esse Donga é bom!

RAFAEL, esse foi um bar famoso. Abraço.

ANDREAZZA, o garoto já é imperiano. Consta que chorou entoando o Império tocou reunir... ABração

DANIEL, que os deuses te ouçam.

PAULO, meu camarada alvinegro e mestre das cordas, que bela lembrança! Como o moleque nasceu pouco depois da meia-noite, o Nazareth tá dentro do babado. Vou hoje mesmo colocar o Bambino pro moleque escutar.

Rodrigo Nonno disse...

Meus parabéns, Simas!

Minha Manuela deu as carinhas nesta semana, no dia 24, última quinta-feira. Ela também teve a chegada antecipada, já que estava prevista para o início de abril.

Bom, estamos num momento parecido, e - continuando na onda das coincidências - , digo-lhe que coisa de cinco minutos antes de visitar o Histórias Brasileiras, estava eu procurando músicas que acalmem Minha Manu.

Desejo toda saúde pro Benjamin e sorte para nós pais.

Inté!

Jairo Costa disse...

Parabéns à todos pricipalmente ao novo botafoguense. Não é por nada não, mas qual é o time da MÂE?


Grande abraço

Jairo e Fatima

Anônimo disse...

parabens professor ....BENJAMIN SERÁ MUITO FELIZ
A cronica do EDU estava otima sobre a chegada do Benjamin.
ACarlos

Tiago Azevedo de Aguiar disse...

Caro Luiz.

Seria muito importante que você pudesse contribuir com a 3ª Blogagem Coletiva pela Abertura dos Arquivos Secretos da Ditadura Militar.

Clicando aqui ( http://pimentacomlimao.wordpress.com/2011/03/27/retomando-a-campanha-pelo-desarquivamento-do-brasil/ ) você poderá perceber a proposta.

Muitos blogueiros estão nessa luta, como:

@paduafernandes: Desarquivando o Brasil II: Investigando a OAB | http://bit.ly/gokhBa

@_mdcc: O inatual: é urgente produzir memória | http://bit.ly/gJ5GcI #desarquivandoBR

@camilofabiano: “Necessidade de saber” | http://bit.ly/eEdxhC #desarquivandoBR

@NiDeOliveira71: Retomando a campanha pelo desarquivamento do Brasil | http://bit.ly/et8qzd #desarquivandoBR

@t_aaguiar: O homem de ferro e de flor | http://bit.ly/hxpsdY #desarquivandoBR

A "justiça" até hoje só atinge os oprimidos. Ela só será JUSTIÇA quando atingir os opressores e proteger os oprimidos #DesarquivandoBr

Esta luta é de todos nós. Precisamos de você.

Sabrina (niterói) disse...

AAAAAAI SIMAS!! PARABÉNS!!
o pequebo Benjamin será o futuro da música brasileira!!! Tenta colocar um samba enredo pra ele, tenho certeza q vai curtir, afinal sendo seu filho ... :)
Muita sorte e agora vc nao pode mais falar mal de crianças nas suas aulas!!
vê se não esquece de mim, pois eu nunca vou me esquecer do MELHOR PROFESSOR DE HISTÓRIA q eu já tive!! obrigada por tudo!!
beijooos

yve disse...

Simas ! Não acredito ! Parabéns pelo filhote ! Tudo de bom pra vocês . Um beijo , Yve

Fábio disse...

Grande professor. Parabéns e felicidades.
Fábio Cunha (ex-aluno e "monitor" do pH, século passado também)

Frases para o Msn disse...

Estimados:

Para constar que efeitos similares poderão ser obtidos com "Meditação" (Massanet) e "Pela luz dos olhos teus", do saudoso Tom Jobim.

Alegrias !

Felipe Damico disse...

Parabens Simas, e que seu filho se livre das musicas ouvidas pela moda dos jovens...

que tenha bom gosto, como o pai! Talvez só seja um pouco descolado no colégio por isso, mas isso se tira de letra.

Vanessa Dantas disse...

Simão!

Tô atrasada, eu sei! Mas antes tarde do que nunca.

Bem vindo, Benjamim!

Muita saúde e sono ao moleque.

Um beijo nos três,
Van