quinta-feira, 2 de junho de 2011

MANUAL PARA A BOA EDUCAÇÃO DA CRIANÇA


Educar uma criança nesse mundo cada vez mais lelé da cuca não é mole. É exatamente por isso que me empenho em cuidar com carinho da formação do Benjamin, o meu pequeno. Sigo a ordem de pedagogos, terapeutas, educadores e procuro ser um pai presente. Ontem mesmo, por exemplo, assistimos juntos a dois filmes que me pareceram pertinentes para o petiz: Lúcio Flávio, o passageiro da agonia e Aluga-se moças, a película que marcou a estréia da cantora Gretchen como atriz.

Me preocupo também em botar o moleque para dormir contando histórias educativas. Relatei, noite dessas, o incêndio do edifício Joelma em detalhes. Criança que conhece a história do Joelma aprende desde cedo que não se deve brincar com o fogo.

Quero também que o meu pequeno saiba que não se deve julgar ninguém pelas aparências. Elas enganam e acabam sendo fontes de preconceitos. Pensei ensinar isso com a fábula do patinho feio que era cisne. Achei melhor, porém, contar as aventuras de Átila, o Huno, mais conhecido como o flagelo de Deus e descrito pelo historiador Prisco como cruél, sanguinário, conquistador, tarado, amante de batalhas e pilhagens. Átila, o homem que assombrou a Europa em memoráveis batalhas, media 1.06 cm. É isso mesmo: o assombroso guerreiro media um metro e seis de altura.

Contei também ao Benjamin  a história  de Wilsinho Chaparral, meliante que aterrorizou Nova Iguaçu no final da década de 1970. Chaparral era um anão de um metro e vinte, tinha a voz de uma Poliana Moça, pintava os cabelos de louro e tinha uma tatuagem com a expressão amor de mãe. Não obstante a aparência, chefiou um bando de fascínoras e ficou conhecido pela alcunha de Di Menor. Achei um exemplo mais instigante do que o do patinho do Hans Cristian Andersen.

Toda criança deve aprender também a controlar a curiosidade, não chegar perto de lugares muito altos e obedecer aos mais velhos. Um bom exemplo para a meninada é o da morte de Silva Jardim, o político brasileiro que, pouco depois da proclamação da República, foi tragado por uma erupção do Vesúvio durante uma visita às ruínas de Pompéia e Herculano. Mesmo desaconselhado pelos guias locais, Silva Jardim insistiu em fazer uma caminhada até a boca do vulcão. O Vesúvio deu uma roncada e o nosso bom republicano despencou na cratera. Benjamin adormeceu como um anjo exatamente no desfecho da história. 

No mais, o negócio é mesmo educar a criança para não ter que punir o adulto. Benjamin já sabe que deve evitar de todas as formas o  bicho papão (toda vez que Luciano Huck aparece, faço uma voz terrível e digo: - Meu filho, esse aí é o bicho papão...Nunca escute o que ele está dizendo e nem compre o que ele está mandando).  Deve também ter horror ao homem do saco, que captura crianças, é feio e bobo, se apresenta sempre de terno, gravata, barba bem feita, cabelo penteado, pasta de executivo de multinacional e anda na nave do mal, um carro importado que custa 70.000 dólares. Deve, por fim, ter pânico dos seres das trevas abissais - criaturas horrendas que ameaçam toda a humanidade, só falam o que não presta e costumam ser identificados pela palavra mágica de sete letras que gritam para evocar as forças malignas do planeta: - Aleluia.

Abraços

5 comentários:

Joel Bueno disse...

É o pai do ano!

Anônimo disse...

Perfeito.

Também ando de saco cheio do tal multiculturalismo e do politicamente correto.
Não há coisa mais idiota e idiotizante.

Li um texto seu no Heitor de Paola, sobre a música Atirei o Pau no Gato.
Vou reproduzí-lo no Laudaamassada,blogspot (incorreto).
Pode ser?
Aguardo
Gutenberg J.

mardson machado disse...

Olá!
Parabéns pelo seu blog! Muito bom.
Gostaria de aproveitar a visita para divulgar o meu blog. Trata-se do contra-afronta.blogspot.com, onde temas como política, cultura, comportamento e cotidiano são abordados, tendo como foco principal os problemas da cidade de Salvador.
Estou aguardando a sua visita.
Abraço!

mardson machado disse...

Olá!
Parabéns pelo seu blog! Muito bom.
Gostaria de aproveitar a visita para divulgar o meu blog. Trata-se do contra-afronta.blogspot.com, onde temas como política, cultura, comportamento e cotidiano são abordados, tendo como foco principal os problemas da cidade de Salvador.
Estou aguardando a sua visita.
Abraço!

Estevão Escudeiro disse...

mestre, deve também ensinar a reconhecer o tumor do rio, o flamengo, para que ele possa evitar o mal desde pequeno...

abração