sábado, 26 de outubro de 2013

CURRÍCULO

Amigos, estou disposto a ser contratado para serviços interessantes em 2014: cursos, palestras desmotivacionais, grupos de estudos sobre cultura brasileira, encomenda de textos... Para tal, listo abaixo meus predicados curriculares:

Luiz Antonio Simas

- não possui espírito de liderança; mas admite, dependendo do currículo da entidade, ser liderado por espíritos;
 

- não entende nada de gestão empresarial;
 

- não pretende exercer o empreendedorismo;
 

- se identifica com pessoas destituídas de competitividade;
 

- acha que manter o foco é atribuição de fotógrafos;
 

- não toma remédios para dormir;
 

- não tem no trabalho sua prioridade e nem acha que ele dignifica o homem;
 

- promete não usar ternos e gravatas, a não ser em enterros. Este caso se aplica apenas em virtude de um desejo expresso do morto, firmado em cartório ou revelado a algum médium de mesa branca;
 

- sabe tocar tambor com alguma competência;
 

- acha que autoajuda é se presentear com a coleção de lps de Dorival Caymmi;
 

- não tem aplicações financeiras;
 

- evita palestras motivacionais e reuniões de condomínio;
 

- gosta de beber cerveja;
 

- não bebe destilados por ordem do caricaturista Cássio Loredano, que recebeu a mesma ordem do grande Nássara;
 

- é inimigo dos carros;
 

- se comporta com a etiqueta exigida para não dar vexame nos botequins cariocas;
 

- conhece relativamente bem o repertório de Luiz Gonzaga;
 

- gosta de samba, mas não é sambista (faltam-lhe alguns fundamentos, dentre os quais a arte de sapatear no miudinho);
 

- pretende escrever um tratado sobre jogadores de futebol que não sabiam jogar bola (mas amavam o esporte), e outro sobre a ecologia das brincadeiras de rua, incluindo o preguinho, o jogo de botão, o pique-bandeira e a carniça;
 

- tem horror de chope sem colarinho e se apieda genuinamente de quem assim bebe;
 

- não tem (como diria o Rodrigo Ferrari, inspirado em Moreira da Silva) um nome a zelar, mas tem um nome a lazer.

abraços